CASO DO MENINO DANILO – “Eu sou inocente. Fizeram uma armação pra mim”, afirma padrasto preso.

O padrasto do menino Danilo Sousa, de 7 anos, que foi assassinado após desaparecer no Parque Santa Rita, em Goiânia, Reginaldo Lima Santos, foi preso na tarde desta sexta-feira (31), suspeito de matar o garoto. Durante a prisão ele se disse inocente: “Sou inocente. Fizeram uma armação para mim. Não sei por que estou sendo preso”.

Hian Alves de Oliveira, de 18 anos, colega dele, também foi preso suspeito de participação no crime. De acordo com a Polícia Civil (PC), a motivação do crime seria uma vingança devido ao suposto mau comportamento da criança.

Assista o depoimento de Hian abaixo:

Danilo desapareceu no último dia 21 de julho. Seis dias depois, um corpo foi encontrado a 100 metros da casa do garoto pelo Corpo de Bombeiros em avanço estado de decomposição. A confirmação o corpo era do garoto foi dada pelo Instituto Médico Legal (IML). O reconhecimento foi possível graças a coleta biométrica e o confronto dos resultados com a Carteira de Identidade do menino.

O corpo de Danilo foi enterrado na última quarta-feira (28) sob forte emoção.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.