China ameaça cortar relacionamento comercial com Brasil se hostilidades continuarem

O chefe da Câmara de Comércio e Indústria Brasil China, Charles Andrew Tang, demonstrou preocupação, nesta quarta-feira (8), com comentários feitos por pessoas próximas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre a China.
“Não adianta ficar atiçando um país que só quer o bem do Brasil”, disse Tang. “Esse acúmulo de feridas realmente pode levar a decisões mais sérias por parte do governo chinês”.
No ano passado, os chineses compraram quase 80% de toda a commodity produzida em solo brasileiro. O país, que é o maior parceiro comercial do Brasil no mundo, já  deixou transparente insatisfação com os atuais acontecimentos, que incluem as acusações e declarações racistas feitas consecutivamente por Eduardo Bolsonaro e pelo Ministro da Educação.  Por meio da embaixada sediada em Brasília. Em nota, os chineses disseram que hoje existem “influências negativas ao desenvolvimento saudável das relações bilaterais”.
A China é um dos maiores compradores de commodities  brasileiras, como o milho, a carne suína e o frango. A perca de relacionamentos comerciais com o pais representaria um grave impacto no agronegócio brasileiro.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.