Com o apoio do Einstein, Hospital Órion é inaugurado em Goiânia

Goiânia passou a contar a partir da sexta-feira, 13 de dezembro, com o centro de saúde que promete ser referência em diagnóstico e tratamentos de alta complexidade, o Hospital Órion. A solenidade de inauguração aconteceu no Centro de Convenções do Hotel Clarion e reuniu autoridades médicas e políticas do estado de Goiás. Com o apoio do Hospital Israelita Albert Einstein, o hospital tem o respaldo e a expertise de mais de 48 anos do hospital paulista.

Um dos sócios-empreendedores, João Artur Rassi, responsável pelo empreendimento, fez um relato de como as negociações para o apoio do Einstein ao complexo de saúde se iniciaram e agradeceu àqueles que participaram do processo.

“Lançamos o Órion em 2013 e foi um sucesso, porém aumentava a nossa responsabilidade: tínhamos que entregar para Goiânia exatamente o que foi idealizado. Agradeço aos arquitetos, àqueles que participaram na obra, aos fornecedores. Nós somos cinco empresas e, desde o início, foi amor à primeira vista.”, diz ele.

O presidente da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein, Sidney Klajner, lembrou o início das atividades no Brasil.

“O Hospital Israelita Albert Einstein nasceu fundado por um grupo de sonhadores, tanto quanto esses que estão aqui hoje, mas um grupo de visionários que viram na construção de um hospital um modo de retribuir o acolhimento que a comunidade judaica teve na sua imigração do pós-guerra da sociedade brasileira. O nosso intuito é impactar a saúde do cidadão levando excelência, tecnologia, assistência, mas principalmente, levando humanismo no relacionamento, o calor de uma relação que visa única e exclusivamente o paciente como o centro das nossas atenções. Este é o motivo pelo qual o Einstein foi criado, e este é o motivo pelo qual viemos para Goiânia.”

Entre as autoridades que prestigiaram a solenidade, o prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha, o secretário de Comunicação de Aparecida de Goiânia, Ozéias Laurentino Júnior, secretário da Fazenda de Aparecida de Goiânia, André Luiz Ferreira da Rosa, secretária municipal de Saúde de Goiânia, Fátima Mrué, ex-governador do Estado de Goiás, Maguito Vilela, além dos Vice Presidentes do Einstein Marcelo Perlman e Eduardo Zlotnik, do diretor geral, Henrique Neves, e do diretor do Hospital Israelita Albert Einstein, Miguel Cendoroglo.

Fátima Mrué declarou que a inauguração do Hospital Órion irá revolucionar a saúde na capital. “É um avanço para Goiânia, um orgulho para nós goianienses ter a nossa cidade escolhida para ser sede de um dos empreendimentos que vai ter uma gestão com qualidade Einstein, fora de São Paulo. Por aqui, já temos tradição com a área de saúde e medicina, temos profissionais e, agora, temos uma instituição que é considerada de excelência pelo Ministério da Saúde aqui em nossa capital. É um momento histórico para nós, Goiânia será dividida antes e depois do dia de hoje.”

Após a solenidade, foi realizado o descerramento da placa e, em seguida, o ato judaico de colocação da Mezuzá, um símbolo judaico, que simboliza a proteção divina.

Sobre o Hospital Órion

Com área total de 27 mil metros quadrados, o Hospital Órion é um hospital geral de alta complexidade, que oferece o que há de mais moderno em tecnologia de construção, equipamentos médicos e na formação dos profissionais contratados. Com 180 apartamentos automatizados, sendo 12 leitos para transplante de medula, 40 quartos de terapia intensiva, sendo quatro de isolamento, ao atingir 100% de sua capacidade será o maior em número de leitos privados ofertados em Goiânia. Sua estrutura oferece ainda um Centro Cirúrgico com 9 salas inteligentes, 2 salas de hemodinâmica, laboratório com capacidade de processamento de 150 mil exames por mês e um centro diagnóstico por imagem de última geração. O hospital entra em operação com 50% da capacidade.

O Hospital Órion contará, inicialmente, com cerca de 350 colaboradores das mais diversas áreas e 70 médicos contratados, além de um corpo clínico com cerca de mil médicos. Até o momento, aproximadamente 500 já estão cadastrados. “Nosso corpo clínico será aberto. Poderão se cadastrar médicos que tenham os devidos títulos de especialidades em suas áreas de atuação e algumas outras habilitações para determinadas especialidades”, explica o diretor do hospital, José Carlos Teixeira. O processo seletivo analisou cerca de 9 mil currículos de profissionais de todas as áreas e envolveu entrevistas, etapas teóricas e práticas.

Os profissionais contratados realizaram imersão de 15 dias no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, onde conheceram a estrutura, procedimentos e a cultura da organização, particularmente os valores e processos do Einstein.

“Um dos propósitos do Hospital Órion é contribuir para a troca de experiências e o desenvolvimento da assistência à saúde no Centro-Oeste, já que tem um modelo focado na qualidade, segurança e na experiência do paciente, controlado por indicadores, que podem ser utilizados por outras organizações, já que parte dos profissionais possui duplo vínculo, ou seja, esse profissional pode compartilhar esse know-how em outras unidades de saúde”, afirma José Carlos.

UTI

A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Órion será composta por duas alas, uma no 2º e outra no 3º andar, com 20 quartos cada. Na primeira fase, serão abertos 10 quartos, sendo 2 de isolamento. Todos são individuais e primam pela humanização, com a possibilidade de o acompanhante ficar 24 horas junto ao paciente. Os quartos têm televisão, ar condicionado e poltronas reclináveis e alguns possuem acesso à luz natural, o que auxilia o paciente em sua orientação e recuperação. A UTI conta, ainda, com jardim, sala da família e copa para acompanhantes.

Apartamentos automatizados

Todos os apartamentos são individuais e contam com automação das persianas, ar condicionado, iluminação e televisão. O paciente pode realizar chamada e vídeo chamada diretamente com o posto de enfermagem, por meio de um tablet. Os banheiros possuem dispositivo de chamada de emergência e cortinas descartáveis, o que minimiza o risco de infecções.

“A automação é uma funcionalidade que possibilita maior comodidade ao paciente, minimizando o risco de queda e outros riscos relacionados ao deslocamento do paciente sem acompanhamento adequado. A vídeo chamada propicia ainda o atendimento mais rápido e assertivo, uma vez que o paciente pode antecipar a sua necessidade por meio da tecnologia”, afirma José Carlos.

Adicionalmente, os leitos de Transplante de Medula Óssea possuem barreira tripla, ou seja, tratamento de água e pressão positiva com filtro Hepa, além de antecâmara para o controle físico, mecanismos que minimizam o risco de infecções ao paciente.

Centro Cirúrgico

O Centro Cirúrgico possui nove salas inteligentes com equipamentos de alta tecnologia, como ventiladores e monitores integrados ao prontuário eletrônico Tasy, monitores de 55 polegadas para a visualização de imagens. As salas possuem, ainda, teto filtrante que assegura um ambiente seguro e que previne infecções. O Centro Cirúrgico do Órion atende em 100% os processos de check list de cirurgia segura, protocolo recomendado pelo Ministério da Saúde e mundialmente pela Organização Mundial de Saúde.

A Central de Material e Esterilização conta com planta completa e inédita no Brasil, com instrumentais de alta precisão e equipamentos Steelco de última geração, além de software de rastreabilidade de todo arsenal.

Anexo ao Centro Cirúrgico, a equipe médica terá acesso a um lounge médico, ambiente preparado para descanso, estudo e integração, além de local para alimentação. O espaço para conforto médico, que comporta cerca de 50 profissionais, oferece a comodidade para a equipe relaxar e se alimentar entre as cirurgias.

Tecnologia

Entre os investimentos do Órion está o material de todas as pias e bancadas do hospital em Corian. Material não poroso, que evita o crescimento de bactérias ou fungos, já que também não possui emendas e é altamente resistente – é o que há de mais moderno para este tipo de revestimento. Todos os quartos e áreas assistenciais são revestidos com um papel de parede vinílico da marca Vescom, específico para ambientes hospitalares, facilitando a higienização e a manutenção, já que é impermeável e lavável.

Com capacidade de processamento de 150 mil exames por mês, o Laboratório Órion possui um portfólio completo de equipamentos para exames de análises clínicas e análise genética, com possibilidade, inclusive, para eventual coleta e envio a outras cidades ou países. O Centro de Diagnósticos oferecerá exames de raio X, mamografia, densitometria óssea, tomografia computadorizada, ressonância magnética com laudos em tempo real, e ainda ecocardiograma, eletrocardiograma, ultrassom, teste ergométrico, endoscopia/colonoscopia, holter, mapa, coleta laboratorial e curva glicêmica. Tanto o laboratório quanto o setor de imagem estão conectados à estrutura do Einstein em São Paulo.

Integração

O Hospital Órion está localizado no Órion Business & Health Complex, na avenida Portugal, um espaço multiuso, com hotel, centro de convenções, centro comercial com mais de 300 clínicas e shopping com praça de alimentação, além de estacionamento próprio. “O paciente e seu acompanhante poderão usufruir da comodidade dos diversos serviços em um único local. Os pacientes do centro clínico poderão contar com agendas diferenciadas no serviço de Medicina Diagnóstica do Hospital Órion”, detalha José Carlos.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s