Parada do Orgulho LGBT em Goiânia acontecerá em 2 dias, entenda e participe

Goiânia

Este ano Goiânia sediará a Parada do Orgulho LGBT em dois dias, 3 e 10 de setembro. Devido a duas organizações regionais, a Associação Cidadania e Direitos Humanos do Estado de Goiás, e a Associação da Parada do Orgulho de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais de Goiânia – APOLGBT-GYN, as datas foram definidas atendendo a vários critérios e mantendo o direito da livre manifestação. Mesmo com temas diferentes, as manifestações em forma de evento, tem o mesmo objetivo: A aceitação e o respeito.

Uma programada para acontecer neste domingo, 3 de setembro, espera reunir, em Goiânia, mais de 80 mil pessoas de acordo com organizador, Deivid Deluxx, e a Associação Cidadania e Direitos Humanos do Estado de Goiás, entidade sem fins lucrativos e uma das defensoras das causas LGBTT no Estado. Com excursões previstas de todo o estado serão mais de 40 artistas de todos os segmentos se apresentando, e a concentração está programada para iniciar às 14 horas e término as 22h no Estacionamento do Parque Mutirama na Avenida Araguaia com Avenida Contorno, e traz o tema “LGBTFobia no ambiente de trabalho” (Competência não tem orientação sexual nem Identidade de Gênero).

A parada programada para acontecer no dia 10 de setembro é considerada oficial de acordo com a Presidente da APOLGBT-GYN, Isabel Cristine, e tem apoio da Prefeitura Municipal, Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Politicas Afirmativas, Governo Estadual, e demais órgãos competentes, juntamente com a ONG Eles por Eles que trará apoio para campanha de prevenção do Ministério da Saúde. Com participação da Dj Erica Lins e Dj Frann de Carvalho, a concentração está programada para iniciar às 14 horas e término as 22h no Estacionamento do Parque Mutirama na Avenida Araguaia com Avenida Contorno, e traz o tema Lesbofobia é Crime que tem o objetivo de trazer visibilidade aos problemas vivenciados por lésbicas.

Segundo o Diretor da Associação Cidadania e Direitos Humanos do Estado de Goiás, Mauricio Rodrigues de Siqueira Melo, o tema LGBTFobia no ambiente de trabalho é um debate necessário. “Nem sempre ter competência ou ser qualificado os tornam aptos para conquistar uma vaga no mercado de trabalho. Em alguns casos, o preconceito sofrido em decorrência da orientação sexual ou identidade de gênero acabam se sobressaindo ao currículo, tornando insuficiente o esforço para assegurar um posto fixo ou conquistar o respeito dos outros colegas. As dificuldades para homossexuais, travestis e pessoas trans surgem das mais diversas formas nos ambientes de trabalho, porém nem sempre é fácil denunciar condutas que discriminam o trabalhador”.

A Presidente da APOLGBT-GYN, Isabel Cristine, afirma que a parada do dia 10 trás o ativismo e o debate político, um ato para dar visibilidade às políticas públicas e combater a Lesbofobia. “Eu entendo que em 22 anos um mulher lésbica à frente da organização é um marco. Acredito que mesmo com as manifestações em datas distintas devemos estar todos juntos pela mesma causa”.

Dentre os dois temas você não precisa escolher a melhor forma de respeitar e participar, a causa é única e toda a população poderá participar e apoiar nas duas datas. Então anote aí na agenda, 3 e 10 de setembro Goiânia será palco de muita diversidade em forma de manifestações positivas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s